Início > Champions League, Futebol > Já lá estamos e de onde nunca devemos sair UCL

Já lá estamos e de onde nunca devemos sair UCL

Noite mágica com o Benfica europeu a brindar o Twente com um expressivo 3-1, digo expressivo, pois a diferença de nível de futebol apresentado foi por demais evidente. Se dúvidas havia sobre a participação do Benfica na fase de grupos da UEFA champions league, todas se dissiparam com este jogo. Neste aspecto, embora Jesus o negue, foi efectivamente feita uma grande aprendizagem em relação a épocas passadas, Jesus percebeu que não pode ir para a champions a jogar como joga com o Feirense e o Gil Vicente, etc. Temos uma equipa com jogadores que permitem um sistema de jogo que domina o meio campo e jogadores cheios de objectividade, é verdade que sacrifica o ponta de lança, pois luta quase ingloriamente contra a defesa contrária,  mas isso permite a muitas oportunidades a quem vem de trás. No final da primeira parte já devíamos estar a ganhar com algumas grandes oportunidades flagrantes de golo, lembro-me de uma de Aimar e do Gaitán, entre outras. Na segunda parte o golo logo no início tranquilizou definitivamente a equipa e teve reacção contrária no oponente, depois de vermos estes dois jogos as palavras do Co Adriense roçam um pouco o grosseiro, mas no final soube reconhecer a clara superioridade do Benfica. O Ruiz é definitivamente craque, faz lembrar o Nélson no mundial, ele faz de extremo, faz de avançado de ponta de lança e ainda organiza jogo, de facto um grande jogador que vai estar em breve numa equipa com outros vôos. Em relação aos nosso jogadores destaco 3 e por ordem, Witsel, Aimar e Artur. Witsel porque é evidente marcou 2 golos um de bicicleta e um com grande comparticipação de Cardozo, mas pautou o jogo, sabe guardar a bola, sabe recuperar, tem visão de jogo e frieza na zona de concretização, enfim é uma das mais seguríssimas contratações deste ano. Aimar, porque começa a não haver palavras para descrever a magia e o perfume de futebol que deixa nos jogos, só espero muito sinceramente que não tenha qualquer problema com lesões, pois se ele se aguenta assim, vale a pena qualquer esforço para ir vê-lo ao vivo e por último Artur que mais uma vez tira 2 bolas de golo numa altura em que podería haver algum esboço de reacção, mas Artur realmente agarrou o lugar e muito bem. De resto toda a equipa teve exibições positivas, Luisão mais um golo e foi homenageado no início do jogo, já cumpríu mais de 300 jogos ao serviço do glorioso, Máxi e Jávi, sempre a impôr os seus argumentos físicos, Emerson esteve sempre muito bem e até mais afoito no ataque, Garay fez mais um jogo certinho sem comprometer e Cardozo com uma missão algo inglória e desgastante, mas que acaba por ser muito positiva, Cardozo não é jogador que jogue bonito e floreado mas é sem sombra de dúvida um jogador importantíssimo e com características escassas no futebol. Gaitán talvez de todos seja o que está mais intermitente mas ainda assim está mais maduro tacticamente e cumpríu com o seu papel dentro do campo. Nolito desta vez não marcou e espero que as bocas do individualismo não o afectem no seu rendimento e na sua maneira de jogar pois a mim fica-me a sensação que teve algumas oportunidades de alvejar a baliza mas preferíu quase sempre passar ou esperar por um colega. Ao intervalo também se homenageou os 4 jogadores vice-campeões mundiais de sub-20, Nélson, Mika, Roderick e Luis Martins.

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: