Início > Futebol > A selecção do Madaíl e as suas duras realidades

A selecção do Madaíl e as suas duras realidades

Embora a selecção do Madaíl e Companhía seja algo que não me assiste à muito muito tempo, posso tecer os seguintes comentários em relação à prestação no jogo com a Dinamarca e apuramento em geral:

  • O Cri Cri na selecção só serve para passear a “beleza” (perguntem ao Queirós…)
  • Um jogador suplente no Benfica não pode ser nunca opção para titular da selecção, já o mesmo não se diz de jogadores noutros clubes
  • Afinal o Paulo Bento pensa exactamente como o Jorge Jesus (ao contrário do que o Rúben disse), não põe o Rúben Amorim a jogar e põe o Nuno Gomes a 2 minutos do fim
  • Apuramentos sem cálculos matemáticos não são apuramentos para a selecção do Madaíl
  • Portugal conseguíu um grande feito neste apuramento empatar 4-4 em casa com o Chipre e sofrer 3 golos da Islândia em casa?!?!?
  • Os dinamarqueses gritaram “olés” no jogo com Portugal, onde poderíam ter dado uma goleada histórica
  • Defesas onde constem jogadores do Sportém não são defesas
  • Ataques onde constem o nome do Postiga não existem golos
  • Isto só vem dar razão ao Benfica quando cada vez menos tem seleccionados na equipa do Madaíl
  • Cada vez há mais “Ricardos Carvalhos” na equipa e no apoio à selecção do Madaíl
  • Portugal sem “brasileiros portugueses” no 11 é uma equipa vulgaríssima (esta até admito que dói…)
Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: