Arquivo

Posts Tagged ‘Champions League’

E ainda perguntam porquê?!?!?

Anúncios

Sorteio da “Chempiones”

A única notícia boa do dia é poder ver jogar o glorioso com a equipa que melhor joga o futebol nos últimos tempos, Barcelona, com o melhor jogador do mundo Léo Messi e a equipa que tem os melhores adeptos do mundo, a única digna de registo mundial com as cores verdes e brancas listadas na horizontal, o Celtic de Glasgow.

O consumar do acto

Por momentos ficamos com a sensação que os evadidos da prisão se mascararam de árbitros e foram trabalhar para a UEFA, a mesma UEFA que assobiou para o lado no caso do apito dourado é a mesma que põe dísticos de “respect”, “fair-play”, etc. nas suas competições.

Que isto é um negócio de milhões, ninguém duvida, mas o que faz com que este negócio seja rentável e mova milhões é precisamente a popularidade da modalidade em todas as faixas e extractos sociais no mundo, penso que não interessa à UEFA ver a popularidade desta modalidade baixar cada vez mais com decisões cada vez mais escandalosas e sem qualquer base de critério de igualdade nas decisões, o mais forte é quem predomina e com isto vão cavando cada vez mais o fosso na diferença entre equipas,  os beneficiados acabam sempre por ser os mesmos.

Depois do roubo que foi por exemplo aquele pénalti da 1ª mão, o Proença que nos calhou na rifa, nem pestanejou na hora de decidir em marcar uma falta dentro da área e amarelar logo ali 3 jogadores do Benfica pelos naturais e normais protestos, um deles até era o capitão que pouco mais tarde seria expulso por acumulação de amarelos e assim se condiciona uma eliminatória, foi preciso ter um Chelsea muito fraquinho e um Benfica fortíssimo para termos indefinição no resultado até ao último apito. Vimos um Chelsea a queimar tempo durante 180 minutos de eliminatória e a ver jogar à bola, um Benfica que nem com centrais jogou na segunda mão, o Javi e o Emerson nunca jogaram juntos a central e mesmo assim a indecisão da eliminatória esteve até ao último segundo bem viva. Até no apito final o árbitro mostrou o que vale, dando 4 minutos de descontos e depois daquele queimar de tempo durante toda a partida, houve um golo e os respectivos festejos nos descontos e o homem acaba o jogo aos 3 min e 4o e tal segundos de jogo…

Uma coisa acaba por ser certa, esta é uma daquelas derrotas que não afectam nem a moral dos adeptos nem da equipa, resultam isso sim num maior orgulho e numa maior moralização para o que ainda há-de vir. O Benfica, os seus jogadores, equipa técnica e massa adepta tudo fizeram para serem felizes nesta eliminatória, não tivémos um pingo de sorte e houve de facto decisões externas ao jogo a influenciarem este desfecho, só espero que no futuro não calhe sempre ao mesmo, já que espero para o ano e para o outro e todos os anos estar lá presente.

Segunda feira temos outra batalha e esta sim fulcral para o desenrolar do objectivo principal de ser campeão nacional. Os jogadores podem e devem estar orgulhosos do que fizeram e concentrados em ganhar. Se houver justiça este ano, a melhor equipa portuguesa e única a merecer ser campeã, é sem sombra de dúvida o Sport Lisboa e Benfica!

O futebol é isto

Nem sempre ganha quem merece. Esta bem pode ser a noite em que o Benfica não quis ganhar e acaba por perder e a noite em que o Chelsea não quis perder e acabou por ganhar. Penso que poderemos concluir que não foi merecida, mas quando se junta um dos melhores médios direitos do mundo e um defesa esquerdo em noite para esquecer e que já em estado normal tem grandes dificuldades para acompanhar o ritmo de jogo, o resultado pode muito bem ser este. Não pensem com isto que seja um dos que assobia o Emerson, ou até que foi exclusivamente dele a culpa, vai totalmente contra os meus princípios, assobiar alguém com aquele emblema, mas da mesma maneira que o Jesus assume muito bem o papel de vencedor, pode mais uma vez assumir que não quis ganhar a um Chelsea que jogou a 10 à hora para o 0-0 e com o relógio, o Cech até me fez lembrar os guarda redes das equipas que vêm à luz para engonhar, mas mesmo assim o Chelsea sai daqui com uma vitória. Tirar Aimar sabendo que não vai poder jogar 2 jogos do campeonato, numa altura em que não me parecia acabado, pôr um Rodrigo ainda à procura da melhor forma e Matic para o lugar do Bruno César, fiquei com a ideia que o Benfica não quis tentar ganhar o jogo. Não se pense também nem que a eliminatória esteja já resolvida nem que eu esteja com uma desmesurada neura, estes jogos da Champions e nestas fases finais, são jogos essencialmente para desfrutarmos dos melhores executantes deste desporto e é exactamente com esse sentimento do desfrutar que encaro estas partidas. É pena o Benfica ficar pelo caminho contra uma equipa que claramente estaria ao nosso alcance, mas fazer parte deste lote das últimas 8 equipas europeias, não é desprestígio nenhum.

Agora o Benfica tem forçosamente de estar sempre e sempre neste lote até para ganhar um pouco mais de experiência de Champions, coisa que esta noite também se notou que faltou um pouco em relação ao Chelsea, mas para isso temos de conquistar jogos internamente que é a coisa que se espera já no sábado contra o Braga, aí sim temos de cobrar e que fazer mais 3 pontos. Depois virá a 2ª mão em Londres e irei mais uma vez desfrutar do jogo, acreditando sempre numa vitória, mas não ficando escandalizado com a eliminação. Uma palavra muito negativa para o árbitro que num dos lances capitais ainda com um 0-0 não conseguiu (e os seus acompanhantes, árbitros espectadores do fundo de baliza, incluidos) vislumbrar um pénalti do tamanho dum comboio e também dum amarelinho perdoado ao David. Sobre o David Luis e o Ramires pouco há a dizer, são 2 pedras essenciais neste Chelsea e estiveram a grande nível, foram recebidos da mesma maneira com que sairam, como campeões.

SL Benfica vai jogar com o Chelsea FC

Calhou-nos aquele clube que se auto-intitula “The Blues” e tem um leão no emblema…

 

Até ver estamos nos primeiros 8 da europa

Eis o que acontece quando não existem forças extra futebol, até ver estamos nas melhores 8 equipas da europa deste ano!

Eis o porquê de pensar que um 3-2 num campo que mal tinha relvado ter sido um resultado positivo, foi uma revirada em que muitos de nós acreditávamos ser possível e até foi conseguida com uma equipa claramente ferida com lesões, castigos e moral em baixo após os 3 jogos negativos para o campeonato. Apesar de não ter ido ver o jogo ao nosso estádio pedi para mandarem por mim os respectivos cumprimentos à família do B. Alves e isso foi audível quando tocou na bola… Quem quer respeito que o dê primeiro! A boca serve também para o papagaio Danny que não percebía porque dizíam que 3-2 era um bom resultado, pois bem agora talvez já perceba é que jogar num estádio com relva a coisa torna-se diferente.

Foi um Benfica em que as coisas iniciaram um pouco perras, mas a pouco e pouco fomos provando que somos claramente superiores a este Zenit, que tem um orçamento astronomicamente maior que o nosso.

Gostei de ver a coesão que os jogadores mostraram, a humildade e o trabalho com concentração, não vi grandes chances dos Russos marcarem e nós pelo contrário com um pouco mais de frieza na finalização podíamos ter feito muitos mais, foram apenas dois pelo Máxi e Nélson. Os destaques individuais vão para o Witsel, para mim o melhor em campo, o Bruno César também fez um jogo muito esforçado e positivo, Luisão e Máxi na defesa e Jávi no meio campo.

Estamos nos quartos de final com toda a justiça e agora venha um qualquer, pois nesta fase não há escolhas possíveis, nós só queremos é continuar a ver o Benfica na Champions!

Se foi assim sem relva…

Imaginem no belo manto verde da catedral da luz. Tenho a plena convicção que iremos ultrapassar estes Russos, que têm um carroceiro daquela nacionalidade que nestes casos até eu tenho vergonha de ser também… Gajos como este B.A. bem podíam andar a partir pedra à cabeçada porque jogar futebol não é com ele, por mim reservava já um sítio ao lado da estátua do Deus Eusébio, para o jogador do Benfica que conseguir cravar os pitons nas fussas deste gajo e concerteza que teria o apoio de muito boa gente que anda por aí a ver e jogar futebol.
Posto isto vamos ao jogo que como se previra e num batatal pré congelado como aquele não foi muito espetacular em termos técnicos, mas ainda assim o Benfica e os seus bravos jogadores bateram-se muito bem e quase que traziam um resultado bastante positivo, digo bastante porque este até nem é dos piores, cá na luz um 1-0 ou um 2-1 dá-nos a passagem na eliminatória e é um resultado plenamente alcançável por parte dos nossos profissionais. Espantou-me a audácia do Jesus, ele que na Champions não tem arriscado 1 milímetro começou o jogo num esquema habitual de Rodrigo e Cardozo de início. Começámos bem o jogo com posse de bola e algumas situações de golo até ao momento em que o Rodrigo sai lesionado pelo já referido excremento de jogador e pelo primeiro golo obtido pelo Máxi, depois o Benfica sofreu uma reacção forte do Zenit e conseguiram empatar o jogo, na segunda parte e na altura em que a balança parecia estar a pender para os nossos lados, tiveram a felicidade de fazer o dois a um, o Benfica foi atrás do prejuízo e ainda conseguiu empatar pelo inevitável Cardozo e quando julgávamos que o resultado estaria feito, eis que surge mais uma daquelas injustiças para o bravo guerreiro Maxi, uma bola mal aliviada que dá a vantagem de 3-2 para o Zenit. De registar ainda uma vergonhosa arbitragem de um sueco que parecia não querer estar ali, o amarelo que impossibilita o Aimar de jogar a segunda mão roça o ridículo entre outros maus critérios. Como disse e re-digo o Benfica vai ultrapassar este Zenit, porque o futebol joga-se num relvado e não num campo que favorece carroceiros. Claro que todos podemos preparar as rosas com que iremos receber aquela besta na nossa casa…
Força Benfica rumo aos 1/4!

%d bloggers like this: