Arquivo

Posts Tagged ‘FC Twente’

Já lá estamos e de onde nunca devemos sair UCL

Noite mágica com o Benfica europeu a brindar o Twente com um expressivo 3-1, digo expressivo, pois a diferença de nível de futebol apresentado foi por demais evidente. Se dúvidas havia sobre a participação do Benfica na fase de grupos da UEFA champions league, todas se dissiparam com este jogo. Neste aspecto, embora Jesus o negue, foi efectivamente feita uma grande aprendizagem em relação a épocas passadas, Jesus percebeu que não pode ir para a champions a jogar como joga com o Feirense e o Gil Vicente, etc. Temos uma equipa com jogadores que permitem um sistema de jogo que domina o meio campo e jogadores cheios de objectividade, é verdade que sacrifica o ponta de lança, pois luta quase ingloriamente contra a defesa contrária,  mas isso permite a muitas oportunidades a quem vem de trás. No final da primeira parte já devíamos estar a ganhar com algumas grandes oportunidades flagrantes de golo, lembro-me de uma de Aimar e do Gaitán, entre outras. Na segunda parte o golo logo no início tranquilizou definitivamente a equipa e teve reacção contrária no oponente, depois de vermos estes dois jogos as palavras do Co Adriense roçam um pouco o grosseiro, mas no final soube reconhecer a clara superioridade do Benfica. O Ruiz é definitivamente craque, faz lembrar o Nélson no mundial, ele faz de extremo, faz de avançado de ponta de lança e ainda organiza jogo, de facto um grande jogador que vai estar em breve numa equipa com outros vôos. Em relação aos nosso jogadores destaco 3 e por ordem, Witsel, Aimar e Artur. Witsel porque é evidente marcou 2 golos um de bicicleta e um com grande comparticipação de Cardozo, mas pautou o jogo, sabe guardar a bola, sabe recuperar, tem visão de jogo e frieza na zona de concretização, enfim é uma das mais seguríssimas contratações deste ano. Aimar, porque começa a não haver palavras para descrever a magia e o perfume de futebol que deixa nos jogos, só espero muito sinceramente que não tenha qualquer problema com lesões, pois se ele se aguenta assim, vale a pena qualquer esforço para ir vê-lo ao vivo e por último Artur que mais uma vez tira 2 bolas de golo numa altura em que podería haver algum esboço de reacção, mas Artur realmente agarrou o lugar e muito bem. De resto toda a equipa teve exibições positivas, Luisão mais um golo e foi homenageado no início do jogo, já cumpríu mais de 300 jogos ao serviço do glorioso, Máxi e Jávi, sempre a impôr os seus argumentos físicos, Emerson esteve sempre muito bem e até mais afoito no ataque, Garay fez mais um jogo certinho sem comprometer e Cardozo com uma missão algo inglória e desgastante, mas que acaba por ser muito positiva, Cardozo não é jogador que jogue bonito e floreado mas é sem sombra de dúvida um jogador importantíssimo e com características escassas no futebol. Gaitán talvez de todos seja o que está mais intermitente mas ainda assim está mais maduro tacticamente e cumpríu com o seu papel dentro do campo. Nolito desta vez não marcou e espero que as bocas do individualismo não o afectem no seu rendimento e na sua maneira de jogar pois a mim fica-me a sensação que teve algumas oportunidades de alvejar a baliza mas preferíu quase sempre passar ou esperar por um colega. Ao intervalo também se homenageou os 4 jogadores vice-campeões mundiais de sub-20, Nélson, Mika, Roderick e Luis Martins.

Jogo aos altos e baixos

O resultado que o Benfica obteve na deslocação à Holanda para a 1ª mão do playoff da UCL acaba por ser positivo já que consegue um empate a dois fora. Foi um jogo emotivo com muitos altos e baixos por parte do Benfica. Entrámos praticamente a perder no primeiro remate do Twente, mas já com uma boa oportunidade de golo por Gaitán. O golo muito sinceramente é mais sentido por nós adeptos que pela equipa em si, já que não se perturbou e continuou a tentar aos poucos pegar no jogo e conseguíu-o com um meio campo mais povoado, Witsel e Aimar a construirem e armar  jogo e Gaitán e Nolito a tentar flanquear, a pouco e pouco com esse domínio no meio campo, fomos pautando o jogo e Cardozo que jogou sozinho na frente, acaba por fazer um golo que viría a tranquilizar e estabilizar a equipa num excelente roubo de bola de Aimar. O Cardozo quer se goste ou não do estilo é sinónimo de golos e de remates à baliza e é daqueles avançados que sempre e a qualquer altura do jogo se poderá esperar uma pedrada no charco. Depois do primeiro veio o segundo numa excelente jogada onde o realce vai para o Gaitán a jogar de primeira para o Witsel, com calma e visão descobrir Nolito que marca mais um golo pelo glorioso, relembre-se que este jogador custou 0 ao Benfica… Jávi e Garay tiveram exibições sóbrias, sem comprometer e em bom nível, falta falar de um dos heróis da noite por parte do Benfica, o guarda redes Artur, que esteve quase sempre no caminho da bola e a desesperar os avançados do Twente, apesar de ter sofrido 2 golos acaba por ser uma exibição extremamente moralizadora e vai acabando por calar aquelas vozes que por vezes teimam em duvidar da sua qualidade, mais uma vez relembra-se que custou 0. A parte menos conseguida foi a defesa e especialmente nas laterais, embora no 1º golo do Twente também o Luisão não tenha marcado da melhor forma o avançado contrário, Emerson e Maxi, penso que não tenham estado ao melhor nível. Mais uma vez não se compreende a atitude passiva dos árbitros no fundo da linha no que respeita ao 2º golo do Twente em que Ruiz declaradamente empurra e salta para cima do Emerson e o árbitro nada assinala.

As opções do Jesus são criticáveis, Ruben entra para o lugar do Gaitán para fechar mais a ala direita e Saviola ainda dispôs de algumas boas situações para marcar, mas acredito que até JJ ainda esteja a aprender e assimilar que jogadores e quais as características que cada um possui, espero é que aprenda o quanto antes e que não seja tarde demais, neste jogo foi muito contido é verdade que até podíamos ter ganho, mas também não foi com menos gente na frente que defendemos melhor, os processos e a função de cada jogador dentro de campo tem de estar bem delineada, esta equipa do Twente também tem as suas qualidades e mostrou que tem argumentos para neste momento discutir a eliminatória. A segunda mão será quarta feira dia 24 de Agosto no estádio da luz e temos todas as condições para conseguirmos entrar na liga milionária, teremos mais uma vez no nosso estádio que provar e que jogar para ganhar, sabendo de antemão que partimos em vantagem. Uma nota negativa também para o preço que terei de desembolsar, pedem-me 20 euros para poder estar no meu lugar (Redpass), o que acho um pouco exagerado até pelo apoio que se quer numeroso na luz…

Twente uma equipa a respeitar

Não a temer, mas teremos de estar atentos e concentrados para levar de vencida esta equipa holandesa que lutou até ao fim pelo campeonato a época que passou, terminou a dois pontos do Ajax e ganhou a taça também ao campeão Ajax. Era a equipa do nosso grande, glorioso e conhecido Preud’Homme que este ano abraçou um projecto das arábias… É uma equipa com excelentes executantes, foi campeã na época anterior e tem estado nos últimos anos sempre no topo do futebol holandês, que como se sabe até tem algumas semelhanças com o nosso a nível de competitividade entre equipas. O Benfica tem valor suficiente para eliminar o Twente, mas terá de estar no seu melhor, espero um resultado positivo na Holanda, para na luz podermos carimbar o acesso à fase de grupos da champions.

 

 

%d bloggers like this: