Arquivo

Posts Tagged ‘Liga Sagres’

Sorteio 2013-2014

Entretanto o “sorteio” (tive o cuidado de meter entre aspas) parece que desta vez ditou um fcp-Benfica na última jornada, ele há com cada coincidência…

Categorias:Futebol Etiquetas:, ,

Sofrido

Mas vale tanto como um 5 a zero, jogo muito fraco por parte do Benfica que vale essencialmente pelos 3 pontos, jogadores nervosos, equipa técnica muito nervosa, adeptos nervosos resultaram num jogo sofrido mas que acaba por servir para vermos amanhã o jogo entre fcp e scp descansados. O Benfica não precisava de sofrer tanto para vencer esta equipa do Beira Mar em casa. Valeram os 3 pontos e que a vitória que sirva para subir a moral, valeu também pelo excelente golo de bicicleta do Máxi que abriu o caminho para a vitória.

 

Categorias:Futebol, Liga Portuguesa Etiquetas:,

E apagou-se a luz por esta época

Despedida triste e sem brilho, num dia não menos negro para o Benfica, com os juniores a hipotecar a possibilidade de serem campeões ao perder em Braga e o Voleibol a perder o campeonato no jogo da negra na nossa casa, o ego estava muito em baixo. Ontem não fui à luz, nem vou dizer o porquê para não ferir susceptibilidades, digo apenas que tenho redpass desde 2005 e digo que ainda bem, vou apenas dizer que mais feio que ver a equipa jogar mal, de rastos sem chama e sem talento é ver os adeptos do Benfica uns contra os outros. Não fui também porque calculei que haveria muita criança a estrear-se nas idas ao estádio e que não merece aturar o meu eventual mau humor. De resto foi um jogo decadente com o Leiria a jogar com alguns juniores e onde conseguiu passar sem ser goleado por uma equipa do Benfica que anseia por se esconder e acabar com a época, é de facto muito mau o que assistimos na luz apesar da vitória. Jesus aproveitou para pôr jogadores menos utilizados, mas o pior é que sinto que isto apenas acontece não porque pense em utilizar algum no futuro, mas sim por algum desrespeito ao adversário e ao desrespeitar o adversário está a desrespeitar aqueles atletas também. Certo é que o resultado até podia ter sido bem mais vergonhoso tal não foram as bolas falhadas, umas por raiva outras por azar e outras por falta de querer. Não deixa também de ser algo irónico, que este jogo fique ligado ao acesso directo à liga dos Champions, o que se torna importante mas que não serve para tapar a falha da conquista do campeonato. No outro jogo assistiu-se mais uma vez às normais habilidades Proençianas mas onde a caravana passa sem sequer se dar por ela… É o porto tá tudo bem…

Futebol português e moderno

No dia em que a agremiação de contumil festejou o campeonato Proença, convém ficar para a posterioridade uma foto do “11” inicial do Feirense – União de Leiria, é um espectáculo o futebol português moderno…

Acabou o suplício

Esta foi a noite do dejá vu e que acaba com o suplício. Finalmente podemos ver a incompetência ser premiada com mais um campeonato, a leste nada de novo, Jorge Jesus a inventar uma substituição ao intervalo que comprometeu uma partida, cometendo o mesmo erro do jogo que nos fez começar a perder a vantagem de 5 pontos em Guimarães, aquela ténue esperança de que ele possa aprender com os erros passados, esvai-se por completo nestes momentos. De resto mais um árbitro com um vasto passado em casos de jogos do Benfica, sabiamente nomeado para mais uma vez fazer o seu papel e em que mais uma vez nem uma só voz se ergue para a contestar, mais dois penaltis escandalosos mas que desta vez ao menos não foram transformados em falta atacante nem dão cartão amarelo aos avançados, a única admiração que fica é como é que ele ainda foi capaz de marcar uma grande penalidade a favor do Benfica. Foi um jogo em que os jogadores se mostraram desmotivados e onde um erro defensivo muito cedo deixou antever o que viria no final, no meio o Benfica ainda consegue dar a volta, mas na segunda parte o Rio Ave mereceu o empate e onde a substituição que Jesus opera entrega ao adversário o meio campo e expôe todos os jogadores a sair de campo e do campeonato cabisbaixos com um vergonhoso empate que dá definitivamente o campeonato à agremiação de contumil.

Embora se queira crer que Jesus venha a cumprir o seu último ano de contrato, não me passa pela cabeça ver Jesus mais um ano no Benfica, ao contrário do que ele diz, não o vejo com a força e a garra suficiente para aguentar e merecer este plantel. Para dizer a verdade nunca acreditei que Jesus fosse treinador para o Benfica, mas aquela primeira época, ressalvando o plantel de luxo, fez-me reconhecer o meu erro e mereceu um benefício da dúvida nos dois anos seguintes, findo este ciclo de 3 épocas, penso que nesta fase estará esgotado o seu tempo aqui. Se porventura ficar e isso voltar a acontecer terei de novamente e com todo o prazer reconhecer o erro, mas nesta altura  e infelizmente penso muito dificilmente acontecerá. Para a semana acaba o campeonato em casa, estou sem pinga de vontade de o ir ver o que considero grave, com uma equipa que nem sabemos se vai ter jogadores suficientes para jogar… E assim vai o futebol  moderno…

O Benfica somos todos e o Benfica é um

40.099 pessoas assistiram a um jogo morno em que o Benfica entrou muito bem na partida e onde ao intervalo já vencia por 2 a 0. Na segunda parte ainda se sentiu um pouco a ansiedade que vive a equipa com o Marítimo a reduzir, mas os golos da tranquilidade haveriam de chegar e resultaram num final de 4-1. Os golos foram apontados pelo Nolito que bisou, 1 do Rodrigo e 1 do Bruno César, os meus destaques individuais vão para o Nolito e para o Matic.

Este foi o dia em que aproveitei os bilhetes de que dispunha de oferta do Redpass para levar o meu filho à bola, sim porque ele até agora ainda não mostrou grandes dotes para doentinho do Benfica como eu, mas já antes de nascer vibrava com os golos do glorioso, logo até posso dizer que antes de nascer já era… É triste que este jogo pouco mais serve que adiar a festa aos amigos do alheio e ainda mais triste se torna quando se assiste a um público nas bancadas divorciado do jogo e divorciado do que diz o nosso lema. Nem vou discutir se a razão está do lado dos NN ou dos “sócios da central” agora deixa-me triste verificar e assistir a isto tudo logo nas raras vezes que trago o meu filho à bola, claro que nem ele se apercebeu do que se passou, pois um jogo de futebol na nossa catedral e muito mais que No Name Boys e muito mais que sócios de central ou de adeptos de ocasião, ou presidentes e treinadores. Para mim o simples facto de ver aquelas camisolas encarnadas no campo e motivo suficiente para me pôr em modo Benfica, em modo de vibrar, de lutar para vencer sempre e não ter de assistir a todas estas birrinhas que vão florescendo e minando por dentro o nosso glorioso SLB. Tento-me perguntar enquanto adepto do Benfica, se estaremos preparados para não ser o clube em Portugal com mais títulos de campeão nacional? É uma pergunta que é feita com 6 títulos (ao que tudo indica) a mais mas que já esteve muito mais longe de ser ultrapassada e que mesmo inconscientemente paira nas nossas mentes. Para mim a resposta é mais que óbvia, pois quando escolhi este clube, ao contrário de milhentas outras coisas, escolhi-o para o resto da vida, ou seja, quando morrer, podem por na lápide:”Aqui jaz um doente do Benfica”. A vida é feita de vitórias e derrotas, não sou exclusivamente do Benfica só porque era o clube com mais títulos em Portugal, ou por ter mais sócios no mundo, escolhi o Benfica porque dou valor à família, porque me identifico com a história e com quem fez e lutou por esta gloriosa instituição. Se a definição de religião é a de incondicionalmente apoiar, sacrificar e seguir uma doutrina, então a minha religião é definitivamente o Benfica e o Ser Benfiquista. O Benfica sou eu, és tu, é ele, somos nós, sois vós e são eles, o Benfica somos todos e o Benfica é só um.

Passo para trás

Olhando para o calendário do Benfica à umas semanas atrás, verifiquei e até cheguei a comentar que este seria um daqueles encontros onde o Benfica teria grandes dificuldades, sabemos que o Olhanense é dirigido por um ex-agremiação corrupta e que obviamente tudo faria para ficar bem visto com a casa mãe, a diferença de valor entre as duas equipas nem merece comentário e as baixas que este Olhanense tinha para este jogo ainda mais acentua esta diferença, por isso não foi estranho verificar que esta equipa entrou em campo exclusivamente para não sofrer golos, mas se verificarmos no conjunto do jogo e se efectivamente quisesse ganhar até o podia ter feito, tal não foi o desacerto do Benfica esta noite. A equipa entrou amorfa, sem vontade, sem oportunidades de golo, na segunda parte a tentar reagir e correr atrás daquele pesadelo de 1ª parte quase no início sofre uma expulsão do mais ridículo no futebol, tal como já tinha sido ridículo a expulsão do Cardozo contra o sportém com este mesmo árbitro. A verdade é que nos pusemos a jeito, não matámos o jogo depressa e bem e depois não perdemos porque o Olhanense teimou em não sair do seu meio campo, não podemos simplesmente apagar aquela 1ª parte e desculparmo-nos apenas e só com a má decisão do árbitro, o Benfica terá de mostrar muito mais ambição e garra se quiser ganhar jogos e ser campeão, as contas estão muitíssimo difíceis e não estão muito favoráveis, não posso cruzar os braços e não acreditar, mas que foi um passo para trás, lá isso foi sem dúvida.

Terça feira vou ver o Chelsea para a Champions, estou obviamente à espera de um Benfica diferente, mas o objectivo número um do Benfica é o campeonato e esse infelizmente está cada vez mais longe de morar aqui.

%d bloggers like this: